Santo Inácio de Loyola, a conversão que levou santos para o mundo

Ferido em uma batalha, Santo Inácio leu os livros sobre a vida de Cristo e dos santos. “Se os santos fizeram isso porque eu também não posso?

“Colocar Jesus, e só Ele, no centro de minha vida.”

Santo Inácio de Loyola
Fundador da Companhia de Jesus

Aquela ferida fez com que Inácio se recolhesse. Guerreiro, descobria que há fidalguia maior, há combate mais duro: a santidade. Há desafio maior: ser santo. Um sentido supremo: a maior glória de Deus.

Inácio, guerreiro. Inácio, mendigo. Deixa sua lança, veste um pano de saco. Cumpre o Evangelho. Sai da Espana. Peregrina à Terra Santa. Anuncia o Evangelho. Retorna. Estuda em Paris, encontra seus amigos, compartilham a mesma fé, fundam a Companhia.

Da conversão de Santo Inácio nasceu a Companhia de Jesus. Para o Novo Mundo, uma nova resposta. E essa nova resposta passou pela vida de novos santos.

Uma resposta para o seu tempo

A Companhia de Jesus nasce missionária. Esse carisma específico é uma resposta criativa de Deus em Inácio, na Companhia de Jesus e nos filhos que essa Companhia gerou. Entre eles, São José de Anchieta.

Contemporâneos, Inácio e Anchieta trocaram cartas que são registros históricos importantes e testemunho fundamental do fiel cumprimento dos ideais de Santo Inácio de Loyola por São José de Anchieta.

O cumprimento dos ideais

Aqui nestas terras, Anchieta cumpriu as constituições que Inácio escrevera, viveu o ardor missionário que Inácio desejava, consolidou a presença da Companhia. Nestas terras, Anchieta trouxe a companhia de Jesus para as pessoas que aqui viviam, e viveriam.

A grande preocupação de Anchieta é salvar almas para Deus. Nisso vai se pautar todo seu trabalho.

Nilson Marostica, SJ
Reitor do Santuário de Anchieta

Como? Ajudando os povos a terem suas práticas purificadas em Cristo, afastando a antropofagia, por exemplo. Ao passo que esses costumes eram corrigidos, ministrava os sacramentos para que tivessem uma experiência pessoal do Batismo que lava, do Corpo e Sangue de Cristo que alimenta, do Espírito Santo que confirma, da Unção que cura. Enfim, do Amor que se faz companhia.

Fidelidade

No período em que foi provincial, Anchieta escreveu as cartas ânuas – enviadas todos os anos pelos provinciais ao superior da Companhia a fim de informar sobre os trabalhos das missões.

Anchieta coloca Inácio a par do que se tem feito na Missão, conforme as nossas constituições. Anchieta foi extremamente fiel.

Nilson Marostica, SJ

Cartas: registros de uma resposta criativa

Nas cartas para Santo Inácio, São José de Anchieta descreve as durezas que enfrenta, a confiança que nunca o abandona, a esperança que o guia.

São notícias de seus filhos espirituais, os registros das fundações de vilas, as exigências do cuidado com os órfãos e as dificuldades diante das práticas instaladas no lugar.

Inácio conheceu as dores, o  trabalho, a esperança, a santidade de Anchieta. Sem ter colocado os pés aqui, colocou o seu coração, colocou aqui a sua companhia. Inácio colocou a Companhia de Jesus nessas terras.

Ele, juntamente com Nóbrega, é o primeiro jesuíta que Inácio envia para a América. Um jovem de 19 anos…

Papa Francisco

Na homilia da Missa em ação de graças pelo reconhecimento da santidade de Anchieta, na igreja de Santo Inácio, em Roma, o Papa Francisco recorda que o jovem Anchieta, ao lado do padre Nóbrega – fundador da província dos jesuítas no Brasil – foi um dos primeiros a concretizar os ideais da Companhia de Jesus.

Confiança na misericórdia

Anchieta primeirou não só nessas terras do Novo Mundo. Anchieta primeirou no pleno cumprimento dos ideais que Cristo suscitou no coração de Inácio. Anchieta escreveu cartas que hoje podemos ler, construiu igrejas que hoje podemos ver, anunciou Cristo, o mesmo ontem, hoje e sempre.

Painel no interior do Santuário Nacional de São José de Anchieta, no Espírito Santo.

Rezem por nós!

Resta que, Reverendo Padre, nos encomendemos humildemente a tua e as orações de todos os nossos Irmãos.

Anchieta para Inácio
Piratininga, na Casa de S. Paulo, 1554.

Como Anchieta pediu um dia, hoje nós também pedimos:

Santo Inácio, nosso pai, peça a Deus por nós. Junto dos santos irmãos da Companhia, ajuda-nos a darmos também hoje uma resposta criativa para o nosso tempo.

Santo Inácio de Loyola, fundador da Companhia de Jesus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s